Malassadas

Os Açores são um arquipélago com uma rica tradição gastronómica, indiscutível e diversificada. É um facto que muitos dos produtos gastronómicos enraizados em nossas tradições têm origens religiosas, mas também é verdade que nós, Açorianos, nunca deixamos passar a oportunidade de criar iguarias que satisfaçam nosso apetite guloso.

Neste artigo em particular, vamos destacar as famosas malassadas. Se o folar está intimamente associado à Páscoa, as malassadas são a "marca registrada" do Carnaval açoriano. Na verdade, é difícil imaginar um verdadeiro Carnaval nos Açores sem a presença das malassadas, que se tornaram um doce típico de São Miguel e que adornam todas as mesas nesta época do ano.


Origem

Há quem argumente que as malassadas não são originárias dos Açores, mas, na verdade, têm as suas raízes no arquipélago da Madeira, onde eram tradicionalmente preparadas na terça-feira de Carnaval, também conhecida pelos Madeirenses como terça-feira gorda.

De facto, embora o bolo de massa frita, conhecido como malassada, exista tanto nos Açores como na Madeira, existem algumas diferenças significativas nas suas receitas. Na Madeira, as malassadas são feitas em forma de bola e incluem aguardente, ao contrário de São Miguel, onde as malassadas são estendidas e não contêm álcool.

Uma questão interessante está relacionada com a origem do nome "Malassada". Será que o nome deriva do facto de serem mal cozidas? Na Madeira, há quem afirme que o nome original não era malassada, mas sim melaçada, talvez porque a receita original fosse feita com melaço, que era uma matéria-prima mais acessível do que o açúcar.

Apesar de não haver evidências claras de que a tradição seja Madeirense, existem várias referências que a associam à cultura da cana-de-açúcar na Madeira.

Independentemente da sua verdadeira origem, é inegável que tanto nos Açores como na Madeira, as malassadas são uma presença obrigatória nas festividades de Carnaval de ambos os arquipélagos.

A migração levou as malassadas a outras partes do mundo, incluindo as Canárias, Bermudas (onde são conhecidas como Donuts Portugueses) e várias regiões dos Estados Unidos da América, como Rhode Island e Massachusetts, até mesmo ao distante Havai, no Pacífico. A popularidade das malassadas no Havai é tão significativa que a terça-feira de Carnaval é chamada de 'Malassada Day', e em 1980, o Hawaii Council on Portuguese Heritage organizou um concurso de preparação de malassadas.

O Segredo

Dizem os mais experientes que o grande segredo por trás das malassadas está na arte de amassar a massa, ou, como se diz nos Açores, na técnica de sovar a massa. Para garantir que o resultado final seja umas malassadas lindas, fofas e leves, de acordo com a tradição, é essencial amassar a massa de forma vigorosa e deixá-la levedar por cerca de duas horas. Depois, molda-se a massa com as mãos e frita-se em óleo bem quente, à semelhança do que acontece no continente português com as famosas filhoses.

E, como é tradição nos Açores, no final, as malassadas são generosamente polvilhadas com açúcar.

Há quem prefira saborear as malassadas enquanto estão quentes ou mornas, enquanto outros optam por deixá-las esfriar. Há até quem tenha predileção pelas malassadas fritas no dia anterior. Independentemente das preferências individuais, é inegável que nos Açores há um amor unânime por este ícone incontornável do Carnaval açoriano, e não apenas durante essa época festiva. O sucesso das malassadas foi tanto que agora não se limitam ao Carnaval.

Embora os mais tradicionais possam achar estranho vender e consumir malassadas fora da sua temporada, a demanda por este doce centenário levou muitos produtores a continuar a produzi-lo e comercializá-lo muito depois do Carnaval terminar.

Como fazer Malassadas

Ingredientes

1Kg Farinha de Trigo

8 ovos

30g Fermento

3 Laranjas (Suco)

1 cálice de Aguardente ou Cachaça

3 colheres de sopa de Açúcar

1 colher de chá de Sal

Óleo para Fritar

Açúcar e Canela para empanar

Preparação

1- Comece por peneirar a farinha e o açúcar em um recipiente grande.

2- Dissolva o fermento em um pouco de água morna e adicione no centro da mistura de farinha e açúcar. Misture.

3- Acrescente a aguardente ou cachaça e o suco das laranjas à mistura e amasse com as mãos até obter uma massa pegajosa.

4- Adicione os ovos um de cada vez, continuando a trabalhar a massa com as mãos até que ela tenha uma consistência macia.

Dica: Se a massa ainda parecer pesada após adicionar todos os ovos, pode ser necessário adicionar um pouco de leite.

5- Cubra a massa com um pano e deixe-a descansar por 2-3 horas em um local morno. Ao final desse tempo, a massa deve apresentar um aspeto rendilhado.

6- Aqueça o óleo.

7- Pegue pequenas porções de massa e modele-as em discos achatados.

8- Frite os discos no óleo quente, virando-os para que fiquem dourados de ambos os lados.

9- Coloque as malassadas em papel absorvente para remover o excesso de óleo.

10- Por fim, envolva as malassadas dos Açores em uma mistura de açúcar e canela.

Sirva as malassadas ainda quentes ou mornas, pois ficarão duras quando esfriarem.

Compre aqui os produtos para esta Receita


Veja também